Relação entre Actividade Física, Aptidão Física e Saúde

Actividade Física

A actividade física é definida como qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos, que se traduz num aumento de dispêndio de energia. (Caspersen, Powel & Chirstenson, 1985; Sánchez, 2001, cit. Loureiro, 2004)

A actividade física não deve ser encarada apenas como a contracção de diversos grupos musculares, que contribui para o gasto metabólico do corpo, mas também como meio de aprendizagens e obtenção de experiências proporcionadas pela capacidade de movimento que resulta da sua natureza corporal.  . (Caspersen, Powel & Chirstenson, 1985; Sánchez, 2001, cit. Loureiro, 2004)

A actividade física tem que ser uma influência directa na saúde de todas as pessoas através de gerações.

A actividade física assume nos nossos dias uma importância fulcral para a manutenção da nossa qualidade de vida. (ACSM, 2006)

A ausência de actividade física é uma das causas detectadas a nível epidemiológico como um factor de risco significativo e possível origem de um notável número de doenças. (Bañuelos, 1996)

Aptidão Física

Aptidão física é a capacidade de realizar actividades do dia-a-dia com tranquilidade e pouco esforço.

Existem duas abordagens, uma é a aptidão física relacionada à saúde e a outra é a relacionada à performance desportiva.

A prática de exercícios físicos regulares tem um grande benefício para a saúde, com a diminuição da incidência das doenças crônico-degenerativas e cardiovasculares. (Wikipédia, 2020)

Saúde

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a saúde é “um estado completo de bem-estar físico, social e mental, e não apenas a ausência de doença”.

Esta definição constitui uma declaração de princípios que aporta uma concepção integral de saúde, sobre a qual se compreendem a dimensão psicológica, social e biológica. Assim, o conceito de saúde extravasa os processos de enfermidade e vincula-se a processos individuais, grupais e culturais da pessoa. (Bañuelos, 1996)

Para Faria (2001) a Saúde está intimamente relacionada com a alimentação e a quantidade de actividade física desenvolvida, pois estes factores irão influenciar de uma forma inequívoca a morbilidade e a longevidade do indivíduo.

Segundo o American College of Sports Medicine, 2006 (ACSM), obtêm-se ganhos de saúde através da prática regular de exercício físico. As pessoas que mantêm essa prática regular, com uma duração e intensidade vigorosas, obtêm ainda melhores benefícios.

Devemos portanto praticar actividade física de forma a combater o sedentarismo e diminuir o risco de doenças.

Resumindo

Estes três conceitos anteriores, embora diferentes, estão completamente interrelacionados. Com uma boa condição física, ganhamos em saúde e melhoramos a capacidade de realizar as actividades diárias. E só assim, conseguimos manter um estado completo de bem-estar físico, mental, social e até espiritual.

As relações entre actividade física, aptidão física e saúde são ilustradas através do seguinte diagrama, onde a aptidão física aparece como mediador entre a actividade física e a saúde.

Fonte: Adaptado de Paffenbarger et al., (1994)

A actividade física é de facto o denominador da saúde e da aptidão física. No entanto, a aptidão física enquanto estado pode ser considerado um indicador do estado de saúde das pessoas. Na opinião do autor, tanto a actividade física, como a aptidão física, são variáveis capazes de favorecer a saúde e a longevidade. Têm fundamentalmente implicações diferentes, porque a actividade física é um processo dinâmico e a aptidão física é um estado ou condição estática ou dinâmica. Nesse sentido, actividade física e aptidão física estão interligadas, porque a aptidão física estabelece as limitações para a actividade física, e por sua vez, a actividade física modifica a aptidão física de um estado para outro.

Filipa Almeida

Pump Amadora

ÚLTIMOS ARTIGOS